Da Janela

17 de abril


Queridas amigas,
Nas últimas semanas vivi alguns momentos super especiais que quero dividir com vocês.
Um deles foi a última sessão de fotos da querida amiga e gravidíssima, Tati. A Tati teve uma daquelas gestações nota mil: sem grandes desconfortos, engordou bem pouquinho, trabalhou normalmente, se exercitava, saia com as amigas. Enfim, mamãe e filhinho de pura saúde!


Durante nosso encontro fotográfico, ficamos conversando sobre o que estava acontecendo na cabeça dela naquele momento: "Como será ter o bebê ali, no mundo, fora da minha barriga? Como será a personalidade dele? Escolhi o nome dele e ele vai "aprender a ser gente" com esse nome… o nome que eu dei!". E fiquei emocionada de ver minha amiga se transformando em mãe ali, diante dos meus olhos. Senti vindo dela aquela vibração serena e amorosa, que só a plenitude da maternidade dá a uma mulher. Fiquei ali, olhando pra ela através da minha lente, clicando, ouvindo ela deixar seus sonhos virem a tona em palavras, sabendo que dali poucos dias eles seriam a mais doce, fofa e cheirosa realidade.
E assim foi. Rafael nasceu dia 9, peso e medida perfeitos, num parto tranquilo devidamente filmado pelo orgulhoso pai.

O outro momento foi na minha primeira visita à nova família. Entrei no quarto da maternidade enquanto mamãe e bebê tentavam se entender numa das primeiras mamadas. Ver minha amiga de infância, com quem dividi tantos momentos importantes da vida, com seu filho mamando no seu colo, confesso, foi uma emoção que nem tentei controlar. Chorei com um sorriso de orelha a orelha, mão cobrindo a boca incrédula com a minha própria sorte. Sorte de ter uma família tão amada perto de mim. Sorte de poder fazer parte dessa história de amor e com todo o meu afeto, registrar em fotos estes momentos tão especiais!
Rafael, seja bem-vindo!
Beijos a todas e boas fotos!
Flá Tojal 




Oi Amigas,

Essa semana começou com uma linda surpresa feita pela minha prima. Vivi tem 23 anos e vai passar alguns meses nos EUA este ano, estudando o que mais ama: música. Está animadíssima com a viagem, mas também passando por aquelas dúvidas e frios na barriga típicos de quem embarca numa aventura dessas.


Esta foto que ilustra este post eu fiz no fim do ano passado, no almoço de Natal da família, com a presença ilustríssima da mais nova querida do bando de primos. Yael - que mora com os pais (meu tio) no interior de Goiás. Ela veio encher a tarde da alegria que há muito nossa família não tinha: a doce alegria de ser criança. 

Passamos horas vendo Yael ensaiar os primeiros passos, dormir largada no sofá enquanto os adultos papeavam depois da fartura do almoço. Vimos ela pegar na mão do primeiro que passava e pedir para dar uma voltinha e conhecer aquele cantinho do jardim ainda inexplorado, pegar a bolinha e jogar pra cachorrada, destemida… 

E essa moça de vinte e poucos anos, que me lembro de quando era bebe, ainda me traz essa mesma sensação gostosa de vida nova, fresca de possibilidades, repleta de sins e ainda poucos nãos. 

A essas duas moças, lindas, coloridas e cheias de graça desejo vôos altos e seguros, riscos possíveis e necessários, aventuras mágicas e sucessos duradouros. Deixo minha palma aberta para que voem para longe, alegrando o mundo, e retornem quando puderem, quando quiserem. O jardim lá de casa é de vocês, borboletas. Voltem sempre!
Beijos a todas as moças, titias, priminhas, irmãs e mamães por aí!

Flá Tojal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou?